BREAKING NEWS
SITE EM MANUTENÇÃO. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO!

Invertebrados

Mamíferos

Peixes

Sistema Respiratório de Répteis e Anfíbios - Comparação


Pessoal hoje vou escrever um post bacana sobre o sistema respiratório de anfíbios e répteis, vou fazer algumas comparações para que possam entender melhor as adaptações desses animais ao longo da evolução.

Anfíbios
Os anfíbios são animais de pele fina e úmida, que vivem em diferentes ambientes. Estes animais são dotados de diversas especializações, na qual se destaca a respiração cutânea e a constante umidade produzida por células que secretam muco em toda superfície corporal. A característica principal desses animais é a pele fina, corpo pequeno e grande dependência da água.

A umidade vêm destas células que secretam muco. Este muco é composto por glicose, no qual retém a umidade do ar e permite a entrada de água e oxigênio através de difusão pela fina superfície corporal destes animais. Algumas destas células mucosas se diferenciam em células produtoras de uma substância tóxica, que é impalatável para os predadores. Só pra constar, nunca chame de "veneno" esta substância, pois a definição de veneno em termos biológicos é bem diferente disto.


Os anfíbios possuem um método de controle do pH sanguíneo. Pra quem não sabe pH é o Potencial Hidrogeniônico, ou seja a quantidade de Hidrogênio (vai de 0-14, de 0-7 ácido, de 7 até 14 básico). Então para controlar a quantidade do pH eles inspiram pelas narinas e também pela boca, em seguida o ar flui para os pulmões, ocorrem as trocas gasosas e depois quando o ar (CO2) é expirado ele é contido na glote. A glote é uma estrutura após a língua, é uma cavidade no qual serve para reter o ar e impulsioná-lo para os pulmões ou para fora. Quando este ar pobre em oxigênio é mandado novamente para os pulmões ocorre as trocas gasosas que irão atuar no controle do pH. Não vou entrar em detalhe, pois é muito complexo este processo, nem eu sei explicar exatamente como ocorre, minha sabedoria nessa parte de controle do pH vem até aqui (sou sincero!).


Resumindo:
- Os anfíbios são dependentes da respiração cutânea, porém a pulmonar é geralmente 70% da respiração do animal.
- A umidade na pele produzida pelas células secretoras de muco vão auxiliar na respiração cutânea e absorção de água por meio da difusão.

Estes são os pontos principais, em meu ponto de vista, a serem citados sobre a respiração dos anfíbios.


Répteis
Agora, vamos falar sobre a respiração dos crocodilos, serpentes, lagartos e os testudines (tartarugas, cágados e jabuti). Ah, não sabe a diferença de cágado, jabuti e tartaruga? Clique aqui para saber.

Pois bem, vou começar esta parte já falando sobre um diferencial dentro da respiração dos répteis, que são os testudines. Eles são um grupo que respiram diferente dos demais répteis.

TESTUDINES
Para respirarem, estes animais precisam movimentar as vísceras. Essa movimentação ocorre com auxílio de diversos músculos e está relacionada com os membros. Existem alguns músculos ligados aos membros (patas), na estrutura óssea. De acordo com a movimentação do animal, os músculos também se movimentam de uma forma rítmica e permite a movimentação das vísceras. Auxiliando ainda mais essa movimentação, existem outros músculos como o músculo transverso abdominal, oblíquo abdominal e serrátil. Todos esses músculos em movimento vão movimentar as vísceras para cima.



Os pulmões dos testudines estão localizados acima, rente ao casco. Vale lembrar que as costelas são fundidas ao casco e imóveis, provando a necessidade da movimentação das vísceras para respirarem. Então, quando ocorre a movimentação das vísceras para cima, o ar inspirado é expirado, pois o pulmão é pressionado, liberando o ar. Para inspirar novamente, de acordo com a descida das vísceras, o pulmão vai se enchendo novamente de ar. As vísceras ficam constantemente movimentando-se, garantindo a respiração destes animais. É importante lembrar que estes animais também respiram pela Cloaca! Isso mesmo, mas é uma porcentagem muito pequena, ocorre porque em uma área específica da cloaca existe um tegumento muito úmido e fino, permitindo a passagem do ar por difusão.


CROCODILIANOS E DEMAIS RÉPTEIS
Nos demais répteis a respiração é basicamente do mesmo modo, porém um pouco mais complexa. Ocorrem um conjunto de movimentações de musculos, costelas e visceras, propiciando que o ar entre e flua até os pulmões. Importante destacar que um dos pulmões das serpentes é afuncional.



O processo de respiração nestes animais ocorre da seguinte maneira:
- Movimentação do músculo intercostais. Estes músculos estão ligados ás costelas, movimentando-as, para que a cavidade interna do animal aumente e o pulmão infle de acordo com a entrada de ar.

- Movimentação do músculo abdominal, que também irá aumentar a cavidade interna.

- Movimentação do músculo diafragmático. Esses animais não possuem diafragma, mas possuem o musculo diafragmático que vai movimentar as vísceras para trás, propiciando uma maior abertura da cavidade interna.

O movimento das costelas, do abdome e das vísceras, aumentam o espaço interno dentro do animal, de tal forma que propicia que os pulmões se inflem livremente de acordo com a entrada de ar. Após ocorrerem os processos de trocas gasosas, o ar flui para fora de acordo com a movimentação dos músculos para suas posições normais. Estes movimentos se repetem constantemente.

-----------

E ai, o que achou deste post?
Curtiu? Escrevi algo errado? Discorda? Por favor, comente! Preciso da ajuda de todos para garantir que as informações sejam passadas em diante o mais claro e correto possível. Transmitir uma informação científica não é fácil, principalmente quando se é acadêmico!

Comente abaixo! E aproveire e curta o blog no Facebook clicando AQUI


15 comentários :

  1. nao foi isso q eu pedi

    ResponderExcluir
  2. Muito legal o post, mas achei que faltou explicar o circuito pulmonar e sistemico dos répteis e falar sobre a mistura do sangue venoso e arterial que ocorre nos anfibios e na maioria dos répteis!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom seu comentário! Porém este assunto se enquadra melhor num post sobre o sistema circulatório, por isso não citei aqui. Vou postar sobre o sistema circulatório! ;)

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Se não entendeu, me contate pelo facebook, te explico. Abraço!

      Excluir
  5. Ta legal, ms falta algumas coisas, voce tem que descer mais as minúcias na parte das aves. Mas nao esta ruim nao, so falta melhorar algumas coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Mas o post é sobre répteis e anfíbios amigo! kkk
      Em breve faço um das aves!

      Excluir
    2. QUANDO VOCÊ PROCURA NO GOOGLE SOBRE SISTEMA RESPIRATÓRIO DAS AVES, O SEU SITE É O PRIMEIRO QUE APARECE, ENTÃO MEIO QUE ENGANA VARIAS PESSOAS(EU SEI DISSO PQ AMIGOS MEUS FALARAM TBM A MESMA COISA), MAS OK.

      Excluir
    3. Pois então amigo, não é minha culpa, é do Google, porque esse post já teve mais de 13.000 visualizações, então a palavra chave "sistema respiratório" aparece primeiro na busca, mesmo que busquem por "sistema respiratório aves".

      Em breve faço um das aves, ok?

      Excluir
  6. Confesso que não entendi muito bem a diferença na respiração dos testudines pros outros répteis. Me pareceu tudo igual :~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A característica principal da respiração dos testudines é a necessidade da movimentação dos músculos dos membros (patas). Para movimentar as vísceras por completa e pressionar o pulmão, o animal precisa estar se deslocando, movimentando.

      Os demais répteis como os crocodilianos respiram com auxílio da movimentação das vísceras também, porém, o pulmão deles não fica preso acima como fica nos testudines, e as vísceras se movem e não estão associadas com os músculos das patas, elas se movem por si só..

      Excluir

 
Copyright © 2013 Eu Quero Biologia
Powered byBlogger