Sobre mim

 
Olá, nobre leitor! Tudo bem?
 
Meu nome é Guellity Marcel e tenho 22 anos. Cursei Ciências Biológicas (bacharelado) na Universidade Católica Dom Bosco – UCDB, em Campo Grande – MS (2010-2013). Sou extremamente apaixonado pela natureza e dedico-me desde pequenino (hehe) a estudá-la.
 
Atualmente, faço mestrado em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS e estudo o cervo (Blastocerus dicotomus) e o veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus) no Pantanal.
 
A equipe de veterinários (da esquerda para a direita, Thamy, Higor e Namore) e eu. Neste dia estava auxiliando eles a capturar alguns veados-campeiro.
A equipe de veterinários (da esquerda para a direita, Thamy, Higor e Namor) e eu. Neste dia eu os auxiliei a capturar alguns veados-campeiro.
Eu gosto de:
  • Acampar e beber algumas cervejas (ou vinho) ao redor da fogueira
  • Olhar o céu estrelado, principalmente quando estou no mato, sem as luzes da cidade para atrapalhar
  • Assistir o pôr do sol
  • Pescar (apenas um peixe ou outro, para comer no local)
  • Nadar em rios, córregos e lagoas
  • Fazer trilhas na mata
  • Ir à fazendas e conversar muito com as pessoas de lá
  • Gente humilde e simples
  • Tirar fotos e fazer vídeos da natureza
  • Comer frutos nativos, como jatobá, guavira, araticum e muitas outras
  • Ficar em casa vendo séries, filmes, documentários
  • Brincar com os meus cães
  • Cozinhar, especialmente os pratos que eu invento
  • Ouvir músicas e pensar na vida (curto muito Indie/Folk e Rock)
  • Ler, principalmente assuntos sobre ciência e minha área de estudo. Gosto também de ler alguns livros sobre marketing/desenvolvimento pessoal e empreendedorismo.
Eu não gosto de:
  • Pessoas negativas ou que reclamam demais
  • Pessoas mal educadas
  • Praia
  • Cidades, principalmente as grandes
  • Futebol, vôlei e basquete
  • Sair para baladas
  • Multidão
  • Filas (odeio muito)
Quanto à minha carreira, tenho interesse em monitoramento e estimativa populacional, interações humano-animais selvagens, valor social da biodiversidade, ecologia aplicada, manejo e sustentabilidade. Pretendo terminar o mestrado e iniciar o PhD no Canadá ou Estados Unidos. Quero fazer pesquisas e aplicá-las na conservação, pois não vejo sentido ficar me matando de estudar, pensando em publicar, sem fazer nada para solucionar os problemas observados e dar um retorno positivo para a sociedade. Vejo muitos ecólogos que se dizem conservacionistas apenas pulando de galho em galho, estudando um bicho aqui, outro ali, gastando muito dinheiro público para satisfazer o ego, enquanto os problemas ambientais continuam os mesmos. É a mesma coisa que um médico examinar um paciente apenas para satisfazer a sua vontade e sentir-se um bom estudioso, validando o seu conhecimento mas virando as costas para a causa da doença. Este é um assunto longo e filosófico demais para tratar aqui, mas é isso que penso.
 
Não tenho intenção de estudar para concursos e ficar preso em um único local o resto da vida. Eu troco, tranquilamente, a “estabilidade” de um concurso público, pela minha liberdade de poder estar e morar onde eu quiser, fazendo aquilo que amo e acredito. Pretendo também ser empreendedor e criar negócios baseados em soluções para problemas ambientais. Além disso, pretendo me capacitar mais e prestar vários serviços, além de oferecer cursos e palestras, de tal forma que eu possa levar o meu trabalho comigo, onde quer que eu esteja.
 
Meu maior sonho é ter uma cabana numa floresta boreal, perto de um lago, cercada de montanhas com muita neve, ursos e alces, no Canadá. Sonho alto, sim! Para mim, nada é impossível.
 
Algo assim, sabe? Simples e no lugar certo.
Algo assim. Simples e no lugar certo. O preço é salgado, mas prefiro mil vezes um lugar assim do que um apartamento grande no meio da selva de pedras cercado de barulho e poluição.
Além disso, pretendo também participar de programas sociais e se um dia realmente for empreendedor, tenho uma grande vontade de criar um modelo de escola diferente, focada num aprendizado mais natural, em que as crianças possam desenvolver suas habilidades e talentos sem pressão ou obrigações, fazendo aquilo que elas mais gostam. A escola deve formar seres humanos melhores e não robôs treinados para entrar no mercado insano de trabalho. Sou totalmente contra o modo como as nossas crianças são educadas, sendo obrigadas a serem boas em determinadas coisas, deixando de desenvolver várias habilidades e dons que naturalmente possuem. A escola tradicional mata a criatividade das crianças.

E o Eu Quero Biologia?

Penso em transformá-lo num ponto de referência para jovens que queiram conhecer a fundo o curso de biologia e as áreas de atuação do biólogo, além de fornecer informações científicas resumidas, para que qualquer estudante entenda e se identifique com as linhas de pesquisa do biólogo. Desta forma, dedico grande parte do meu tempo ao blog, além de tirar dúvidas, dar dicas e explicar outros detalhes para quem se interessa e entra em contato comigo.
 
Espero poder ser e dar o melhor possível de mim, para contribuir um pouquinho com a transformação de nosso mundo. Só assim vamos poder viver em união, como irmãos, e em paz com a natureza.
 
Enfim! Este sou eu.
  
Seja bem-vindo ao blog!

Contate-me se quiser bater uma prosa:

Facebook: www.facebook.com/guellitymarcel
Skype: guellity.marcel / E-mail: euquerobiologia@hotmail.com