Possivelmente, esta é uma das perguntas mais intrigantes que os leitores do Eu Quero Biologia fazem a si mesmos. E lógico, a fazem com toda razão, afinal, decidir qual graduação iremos fazer não é uma tarefa fácil. Ou será que é?

De acordo com os biólogos que conheço, a biologia sempre foi a primeira opção e muitos compartilham uma história muito interessante: quando crianças, eram muito curiosos, gostavam de aprender e explorar a natureza, e claro, realizar as mais bizarras experiências caseiras com insetos, plantas e outros organismos que surgiam pelo caminho. Devido a estas histórias em comum, não é nem um pouco difícil encontrar um biólogo que diz ‘eu não escolhi a biologia, foi ela que me escolheu‘.

Obviamente, eu não tenho nada a discordar desta bonita frase, afinal, nasci e cresci em uma fazenda e meu quintal era um laboratório maravilhoso. Porém, muitos não tiveram essa oportunidade e cresceram em meio aos prédios, numa selva de pedras não muito rica em organismos, sem qualquer contato com a natureza. Estes jovens, conforme tenho observado ao longo dos anos do blog, ainda que gostem de documentários sobre a natureza e tenham uma grande afinidade por vários animais, não conseguem ter um bom contato com a natureza e isso os deixa com muita insegurança quanto à escolha da biologia como futura profissão. A maioria deles me pergunta: “como vou saber se biologia é o que eu realmente quero, se eu nunca pude ter contato com a natureza?“. Além disso, há ainda um grande número de outros estudantes inseguros, que não são tão apegados à natureza mas possuem grande interesse por genética, anatomia, fisiologia, reprodução, biotecnologia e várias outras áreas que envolvem o trabalho do biólogo em laboratório.

A insegurança aumenta quando estes jovens se deparam com o preconceito dos país/parentes/amigos contra a biologia. Sem saber o que fazer, todos eles procuram loucamente por uma ajuda, para que possam tomar essa decisão.

Sendo assim, neste post darei algumas dicas muito importantes e informações uteis que os ajudarão de uma vez por todas a escolher a biologia como futura profissão (e eu espero que sim!) ou não.

por que eu deveria me tornar um biologo2

Antes de mais nada, você precisa se perguntar: Por que eu deveria me tornar um biólogo? Para responder essa pergunta, você deve pensar nas coisas que gosta e, principalmente, no seu objetivo de vida, afinal, para a maioria dos biólogos, a biologia não é simplesmente uma profissão, é também uma visão de mundo, uma forma de viver por um ideal que reflete o cuidado com o nosso planeta e com seus habitantes.

Depois de refletir sobre os seus objetivos de vida e organizar as suas ideias, você pode começar a pensar nas coisas que você gosta e naquelas coisas ainda mais específicas que te levaram a pensar em cursar biologia. Por exemplo, você tem interesse em:

  • Animais?
  • Plantas?
  • Realizar experimentos?
  • Participar de feira de ciências?
  • Entender a função dos animais?
  • Coletar insetos, conchas, fósseis, etc?
  • Ir para zoológicos, museus de história natural, jardins botânicos?
  • Mergulho?
  • Aquários?
  • Observação de aves?
  • Programas de TV ou vídeo documentários?

Você gostaria de:

  • Ser o primeiro a observar ou descobrir alguma coisa?
  • Desenvolver teorias que trarão novas formas de pensar ao mundo?
  • Melhorar a qualidade ambiental?
  • Proteger as espécies ameaçadas?
  • Ensinar os outros sobre a importância dos organismos vivos e recursos naturais?
  • Escrever sobre organismos vivos?

Se você respondeu sim à varias destas perguntas, a biologia poderá, sem dúvida alguma, ser uma carreira promissora para você!

A carreira de biólogo tem muitos caminhos: cada um com suas próprias recompensas e desafios. O caminho que você vai tomar tem a ver tanto com a sua personalidade quanto com a sua curiosidade e seu interesse intelectual. A biologia será uma profissão muito gratificante e emocionante, desde que suas metas pessoais, seus talentos e seus interesses coincidam com as suas atividades de biólogo.

por que eu deveria me tornar um biologo44

O biólogo e pesquisador Arnaud Desbiez faz a biometria de um indivíduo de tatu-canastra, espécie ameaçada de extinção. Conheça o Projeto Tatu Canastra para mais informações! Fonte da imagem: Facebook.

O que os biólogos fazem?

Pesquisas

A realização de pesquisas pode ser uma experiência gratificante e desafiadora, que vai desde a alegria de fazer uma nova descoberta até o tédio do dia-a-dia de experiências repetitivas. Dependendo dos interesses e do local de trabalho, os biólogos podem se envolver em pesquisa básica ou aplicada.

A pesquisa básica é a ciência pura, motivada pela necessidade de responder a perguntas mais descritivas, sobre como os organismos funcionam ou evoluíram, por exemplo. Muitas vezes, é movida pela curiosidade e permite aos cientistas criar novos conhecimentos. A pesquisa básica é extremamente importante para a sociedade, uma vez que promove o desenvolvimento de novas teorias – estruturas conceituais que ajudam os cientistas a compreender e explicar o mundo dos vivos, e fornece a base para a pesquisa aplicada.

A pesquisa aplicada é caracterizada pela aplicação de conceitos e é impulsionada pela necessidade de resolver problemas que muitas vezes são uma preocupação imediata para a sociedade, o meio amebiente, a medicina ou a indústria. A distinção entre pesquisa básica e aplicada é muitas vezes turva, no entanto, um biólogo cientista pode estar envolvido em ambas as pesquisas, já que uma flui logicamente da outra. Por exemplo, os biólogos cientistas podem aplicar o conhecimento da biologia básica e da ecologia de uma praga de insetos para desenvolver uma estratégia de gestão integrada de pragas que irá minimizar o uso de pesticidas e danos ambientais.

Ensino

O ato de ensinar oferece recompensas pessoais bem como intelectuais aos biólogos. Como professores, os biólogos podem ensinar num ambiente formal de sala de aula ou servir como mentores em um laboratório de pesquisa. A configuração de ensino pode até mesmo estender para além dos limites da sala de aula, para a comunidade ou para o ambiente.

Educação Informal

Os biólogos também podem comunicar a ciência e outras informações relevantes ao público. Por exemplo, eles podem:

  • Criar exposições educativas para museus, zoológicos ou aquários.
  • Dar palestras públicas ou workshops.
  • Escrever artigos científicos publicados em jornais, revistas e livros.
  • Produzir softwares ou multimídias para aplicações educacionais.
  • Desenvolver filmes educativos e programas de televisão.

Administração e gestão de projetos e recursos

Os cargos para biólogos na academia, setores privados e governo são muitas vezes cargos que exigem muitas outras habilidades além de seu conhecimento biológico. Gestão e cargos administrativos exigem habilidades excelentes de comunicação e conhecimento do negócio, bem como gerenciamento de informações e conhecimentos de informática, gestão de projetos, e dentre outras habilidades inerentes ao cargo.

Existem aproximadamente 100 áreas em que o biólogo pode atuar e a gestão de negócios ou de projetos para os setores privados é uma ótima oportunidade.

por que eu deveria me tornar um biologo2

Quem contrata os biólogos?

Conheça nossos cursos online!
Clique aqui.

Instituições de ensino, tais como:

  • Faculdades e universidades
  • Faculdades comunitárias e júnior
  • Escolas técnicas
  • Escolas de nível fundamental e médio

Indústrias envolvidas com o desenvolvimento e aplicação de novos produtos:

  • Produtos agrícolas, controle biológico de pragas
  • Testes biológicos
  • Biotecnologia
  • Indústria alimentícia
  • Itens de consumo relacionados com a saúde
  • Laboratórios de pesquisa independentes
  • Vendas de produtos farmacêuticos e de produção

Geralmente, as agências governamentais são empregadoras primárias de biólogos. As agências federais incluem:

  • Institutos focados no manejo e uso do solo
  • Institutos de Proteção Ambiental (Ibama, ICMBio, por exemplo)
  • Serviços de pesca e vida selvagem
  • Agências de levantamentos biogeográficos
  • Institutos Nacionais de Saúde
  • Serviços de Parques Nacionais
  • Fundações nacionais de Ciência
  • Departamento de Agricultura

Alguns estados têm agências que são potenciais empregadoras, tais como:

  • Serviços de extensão agrícola
  • Autoridades de proteção de recursos
  • Serviços florestais
  • Departamentos de saúde
  • Agências de conservação de recursos naturais
  • Serviços de monitoramento da qualidade da água

Outros empregadores incluem:

  • Zoológicos e aquários
  • Empresas de consultoria ambiental
  • Museus
  • Parques temáticos
  • Fundações privadas

 Quanto os biólogos ganham? Será que vou ser capaz de sustentar uma família?

Em geral, os biólogos ganham salários de renda média que são adequados para sustentar uma família e desfrutar de um padrão de vida confortável. Os salários variam, é claro, dependendo da formação, nível de experiência e área geográfica. Infelizmente, no Brasil o biólogo ainda não possui um piso salarial.

por que eu deveria me tornar um biologo22

Qual graduação devo escolher?

A graduação que você vai escolher vai depender dos programas de graduação oferecidos pela faculdade ou universidade que você pretende entrar e da sua área de interesse. No Brasil, as instituições oferecem o grau de Bacharel ou Licenciatura em Biologia/Ciências Biológicas.

Para saber quais são as universidades que mais lhe agradam, fale com um conselheiro acadêmico para conhecer os planos de graduação disponíveis. Alguns cursos no Brasil possuem ênfases departamentais, como por exemplo, em Ecologia, Biologia Marinha, etc, que variam de acordo com o perfil de cada universidade. Porém, na America do Norte, especialmente nos EUA, muitos departamentos de biologia em todo o país estão redesenhando suas fronteiras acadêmicas: alguns são focados em biologia molecular, biologia celular, ecologia, biologia evolutiva, enquanto outras estão se fundindo em departamentos tradicionalmente divididos em razão da taxonomia, como botânica e zoologia. No final da graduação, o aluno já tem uma especialidade. Com o programa Ciência Sem Fronteiras, é importante saber disso, caso queira estudar fora por um tempo! ;)

Durante a graduação, há outras atividades que devo participar, além das aulas formais?

Selecionar uma carreira que corresponda aos seus objetivos pessoais e talentos requer que você tenha informações suficientes para fazer uma escolha informada. Estudantes com expectativas irreais podem ficar desapontados ao descobrir que o curso, dedicação e anos de estudo necessários para se tornar um cientista não são o que esperavam ou não contribuem para o estilo de vida que querem. Tome a iniciativa de explorar opções de carreira o mais cedo possível.

Pesquise diferentes ocupações e empregadores que contratam biólogos:

  • Organize-se para ser a “sombra” de alguém que atua em uma carreira que lhe interessa. Passe vários dias com ele/ela no local de trabalho para testemunhar em primeira mão como seria ter uma carreira similar.
  • Comente sobre as ofertas de emprego atuais para ver quais as características que os empregadores querem.

Adquira experiência prática através de:

  • Trabalho voluntário.
  • Cursos e minicursos universitários.
  • Estágios temporários para estudantes do ensino médio ou de graduação. Muitas faculdades e universidades oferecem estágios temporários, que são excelentes oportunidades para interagir com cientistas e ganhar experiência prática de pesquisa.
  • Verifique com o coordenador do curso sobre os programas de estágio oferecidos localmente. Muitos professores têm bolsas de pesquisa para a pesquisas temporárias em seus laboratórios ou no campo.
  • Procure conhecer outras universidades e/ou instituições de pesquisas que atuam na área que você deseja conhecer.
  • O ICMBio não só financia estágios temporários como também mantém um site com links para outros programas (http://www.icmbio.gov.br/cggp/paginas/estagio_novo.php).
  • Participe dos Programas de Iniciação científica (PIBIC, por exemplo). Envolva-se com a pesquisa na graduação, de preferência durante os primeiros anos. A maioria das universidades federais e grande parte das universidades particulares têm recursos para que os graduandos participem de diferentes projetos de iniciação científica. Uma parte importante da experiência de pesquisa é o fato de você conhecer o trabalho dos profissionais, participar e aprender a publicar artigos.

Quais são algumas das especialidades da biologia?

As ciências biológicas incluem tantas abordagens para estudar organismos vivos que não é fácil de descrever todas elas. Os biólogos podem se especializar em um grupo específico de organismos ou podem tomar uma abordagem comparativa para estudar certos processos vitais. A vida pode ser estudada em vários níveis – molecular e celular no organismo, ou, população e comunidades no ecossistema. Alguns biocientistas fazem parte de equipes multidisciplinares que abordam vários aspectos do mesmo problema. Em última análise, no entanto, é a natureza e o alcance do problema de pesquisa que determina quais as técnicas e estratégias de investigação são adequadas.

Novas subdisciplinas da biologia certamente irão surgir como consequência da rápida evolução tecnológica e o aparecimento de novos problemas ambientais e de saúde globais. Hoje, aconselho os estudantes que estão ingressando na biologia, que sejam adaptáveis às mudanças.

A biologia moderna é integradora no sentido de que uma questão biológica pode ser estudada a partir de diferentes campos tão diversos como a bioquímica ou comportamento, e de diferentes pontos de vista que variam a partir de moléculas de organismos inteiros e até mesmo ecossistemas. Muitos biólogos usam uma abordagem comparativa, comparando estruturas, organismos, ecossistemas, etc. Isto é necessário para compreender a biodiversidade e a mudança evolutiva.

Se eu decidir me tornar um biólogo, qual área devo seguir?

Alguns biólogos preferem ser amplamente treinados em nível de graduação, optando por carreiras como consultoria ambiental, análises e elaboração de projetos, análises clínicas, etc, enquanto outros preferem se especializar imediatamente, ingressando no mestrado e posteriormente no doutorado. A maioria dos biólogos que fazem mestrado e doutorado se tornam pesquisadores e/ou professores universitários. Para quem deseja fazer isso, a quantidade de oportunidades de mestrados e doutorados é gigantesca e o governo federal oferece bolsas de estudos, sendo R$1.500,00 para mestrandos e pelo menos R$ 2.200,00 para doutorandos. Se você pretende ser um cientista, é só seguir esse caminho!

por que eu deveria me tornar um biologo3

 E aí? As coisas ficaram mais claras, agora? Eu espero que sim! Se ainda restarem dúvidas, por favor, leia estes outros posts:

Ah, não se esqueça de baixar e ler o ebook Tudo Sobre o Curso de Biologia, que preparei com muito carinho!

Qualquer dúvida, por favor, deixe seu comentário logo abaixo ou envie uma mensagem em nossa página no facebook! ;)