O fascínio pelos insetos é algo que nem todos possuem. O receio de baratas, besouros, lagartas e afins é e sempre será uma constante na maioria dos mortais. É aí que entra a entomologia, a ciência responsável pelo estudo em todos os aspectos desses seres, suas relações com as plantas, com o homem e com os outros animais. Para melhor compreendê-la é importante saber como ela surgiu e evoluiu ao longo dos séculos.

Breve histórico da entomologia A ciência por trás dos insetos 1

O estudo dos insetos vem sendo desenvolvido desde a Grécia antiga com Aristóteles (384-322 a.C.). Eram trabalhos generalistas que foram evoluindo ao longo do tempo. Deste período até a Idade Média destacaram-se outros nomes como Alberto “O Grande” (1193-1290), e Galeno o pioneiro em Anatomia.

No período moderno da entomologia (século XVII ao século XIX) essa ciência sofreu uma grande evolução auxiliada pelas grandes descobertas. Nesse período surgiram os estudos em fisiologia, comportamento e reprodução. Sem falar no surgimento da taxonomia de insetos e anatomia comparada. Alguns nomes importantes deste período foram Goedart (1662-1667), Malpighi (considerado fundador da anatomia microscópica), Linneu que revolucionou a sistemática, Lammarck, Latreille (1762-1883) que foi o primeiro a agrupar os insetos em famílias e Couvier (1760-1832) criador da anatomia comparada.

Breve histórico da entomologia A ciência por trás dos insetos
Coleção de besouros de Darwin depositada no museu britânico de história natural.

Nos tempos atuais (século XIX ao presente) foi que a entomologia deu um salto bastante grande e passou a ser considerada como ciência autônoma. A ciência recebe grandes contribuições como a de Darwin, em 1859, com “A origem das espécies”, onde expõe sua teoria evolucionista que revoluciona o meio científico. O período do século XX é marcado pelos progressos da Entomologia nos campos da morfologia, fisiologia, biologia, ecologia e entomologia aplicada, recebendo grande apoio da genética, bioquímica e biofísica.

Breve histórico da entomologia A ciência por trás dos insetos
Coleção de lepdópteros do Vitor Osmar Becker, situada em seu centro de pesquisa na Reserva de Particular de Proteção do Patrimônio Natural Serra Bonita, em Camacam – BA. Uma das maiores coleções do mundo.

No Brasil a evolução da Entomologia pode ser considerada como a partir do século XIX, com as primeiras investigações dos pioneiros: Gustavo Dutra, Herman von Ihering, Carlos Moreira e Emílio Goeldi. Porém foi somente a partir da primeira década do século XX que se intensificaram os estudos entomológicos brasileiros, contribuindo para a atual grandeza da Entomologia nacional.

Esses vídeos e textos são bastante interessantes:

Profissão entomologista

Pesquisador brasileiro é um dos maiores especialistas em mariposas do mundo

O que faz um entomólogo/entomologista?

Referências:

Rafael, J. A.  et al. Insetos do Brasil: Diversidade e Taxonomia, Ribeirão Preto, Halos, Editora, 2012. 810 p.

Gallo, D. et al. Entomologia agrícola. Piracicaba: FEALQ, 2002. 920p.

Kim, K. C. Biodiversity and Conservation, v. 2, p. 191-214, 1993.

Gallo, D. et al. Manual de Entomologia Agrícola. São Paulo, Editora Agronômica Ceres, 1988. 649p.: il. 24p. 2ª edição.

Este post foi escrito por Diego Souza, fascinado por insetos, aluno do 3º semestre do curso de Agronomia pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO coração humano de uma maneira nunca antes vista
Próximo artigo56 livros didáticos e inspiradores para biólogos
Guellity Marcel

Biólogo de vida selvagem, mestre em Ecologia e Conservação e apaixonado por ciência e tecnologia. Tem interesse em ecologia de populações, ecologia do movimento, ecologia de paisagem e efeitos de mudanças climáticas na biodiversidade, especialmente em áreas úmidas. Atualmente trabalha com mamíferos de médio e grande porte (cervo, veado-campeiro, veado-mateiro, queixada) e jacarés em parceria com pesquisadores da Embrapa Pantanal.