Embora o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, tenha deixado o cargo, ele será eternamente imortalizado na taxonomia graças a cientistas que nomearam algumas espécies após ele. Nove espécies diferentes, de lagartos extintos à aranhas caranguejeiras, tiveram seus nomes baseados do 44º presidente dos EUA, que é mais do que qualquer um dos seus antecessores. Theodore Roosevelt entra como segundo, com sete espécies batizadas em sua homenagem.

Aqui estão as criaturas que estão dizendo “Obrigado, Obama” por seus nomes presidenciais:

Aptostichus barackobamai

Jason E. Bond / Wikimedia Commons.

Em 2012, o biólogo Jason James Bond, da Universidade de Auburn, no Alabama, declarou a existência de 33 novas espécies de aranhas alçapão na revista ZooKeys. Ele nomeou muitas delas depois de celebridades como Stephen Colbert (Aptostichus stephencolberti) e uma aranha-buraqueira-do-deserto foi batizada em homagem a uma aranha gigante de sua série favorita Star Wars, chamada Sarlacc (A. sarlacc). Mas James Bond nomeou a aranha A. barackobamai em apreço por Obama. “Eu sinto que sua presidência é notável”, disse ele. Você pode encontrar A. barackobamai entre as sequóias no centro-norte da Califórnia, emboscando inúmeros insetos, sapos e até mesmo cobras que venturem passar por suas tocas.

Etheostoma obama

Blake Markwell / Flickr.

O rio o mais longo em Tennessee é a casa do darter, um peixe minúsculo de corpo alongado. Ao examinar a variação de cor no darter comum, os biólogos Steve Layman da Geosyntec Consultants, uma empresa de consultoria ambiental e de engenharia com sede em Atlanta, e Richard Mayden da Saint Louis University, perceberam que eles não estavam olhando para apenas uma espécie, mas cinco. Em 2012, o peixe de apenas 45 milímetros e colorido com um iridescente azul e manchas laranjas, foi batizado de Etheostoma obama por causa do foco de Obama em energia limpa e proteção ambiental.

Obamadon gracilis gracillis (lagarto insetívoro extinto)

Ben Hanelt, Mateus G. Bolek, Andreas Schmidt-Rhaesa / Wikimedia Commons.

Cinco milhões de anos atrás, um lagarto percorria a terra e era temível aos insetos. O agora extinto Obamadon gracilis gracilis, ou apenas Obamadon gracilis, tinha apenas um terço de um metro de comprimento e consumia insetos usando um conjunto de dentes impressionantemente altos e retos. Paleontólogos descobriram um fóssil de Obamadon gracilis na Formação Hell Creek, em Montana e publicaram suas descobertas também em 2012. Eles ficaram fascinados pelos impecáveis ​​dentes do lagarto, que, segundo eles, lembravam o sorriso do presidente Obama.

Paragordius obamaI

Ben Hanelt, Mateus G. Bolek, Andreas Schmidt-Rhaesa / Wikimedia Commons.

Os ‘hairworms’ são parasitas que crescem até 30 centímetros de comprimento dentro dos corpos de seus hospedeiros. Sorte a nossa, pois eles só infectam grilos. Uma espécie particular de verme foi descoberta no Quênia em 2012. O biólogo Ben Hanelt, da Universidade do Novo México, estava examinando alguns grilos para verificar seus parasitas, mas ficou confuso quando uma população inteira de vermes era feminina. Acontece que ele encontrou as primeiras espécies de hairworms partenogénicas, ou seja, os parasitas fêmeas podem reproduzir sem qualquer assistência do sexo masculino, como observou em seu artigo publicado na PLOS ONE em 2012. Hanelt chamou o parasita de Paragordius obamaI em homenagem a Obama, já o pai do presidente e sua madrastra são de uma cidade queniana a apenas 19 quilômetros de onde ele encontrou os parasitas.

Baracktrema obamaI

JR Roberts et. Al. Journal of Parasitology 102, 4 (Agosto de 2016) © 2016 Sociedade Americana de Parasitologistas.
No início do ano passado, Obama teve a honra de ser nomeado depois de um outro parasita ser descoberto, desta vez um que  vive no sangue de tartarugas de água doce da Malásia. Conforme descrito no Journal of Parasitology, Baracktrema obamaI são tão finos como o cabelo humano e permanecem nos pulmões das tartarugas, onde depositam seus ovos. Thomas Platt, biólogo que se aposentou do Saint Mary’s College em Notre Dame, Indiana, garante ao público que isso se entende como um elogio a Obama, não um insulto. Ele disse à Associated Press B. ObamaI lembrou da presidente em exercício dos Estados Unidos (POTUS)  por causa de sua resistência ao longo do seu ciclo de vida, além do fato de que “é longo e fino.”
 

Nystalus obamaI

Ilustração da espécie no livro “Manual das Aves do Mundo. Volume especial: novas espécies e Índice Global”. Lynx Edicions, Barcelona.

Em 2008, o biólogo Bret Whitney da Louisiana State University estava fazendo um trabalho de campo na Amazônia quando ouviu um pássaro cantar uma canção que nunca tinha ouvido antes. Depois de analisar seu DNA, Whitney percebeu que ele tinha encontrado uma nova espécie de ‘puffbird’, pássaros com grandes cabeças que vivem a maior parte da vida solitária nas copas das árvores amazônicas. Whitney nomeou- Nystalus obamaI em junho 2013 em honra ao impacto de Obama sobre o desenvolvimento da tecnologia, particularmente sobre energia solar e energia verde que podem ajudar a preservar os ecossistemas, incluindo a Amazônia, que detém grande parte da biodiversidade do planeta.

Teleogramma obamaorum (espécie de ciclídeo Africano)

Melanie LJ SJassny.

Em um córrego no Congo nada outro peixe que também presta homenagem a Obama: Teleogramma obamaorum. O ciclídeo foi descoberto em 2011, quando uma seca causou uma grande redução nos níveis de água, expondo as populações aos pesquisadores que estavam coletando na área. Como observado em seu estudo publicado em 2015 na American Museum Novitates, Melanie Stiassny, uma ictióloga do Museu Americano de História Natural, em Nova York, escolheu o nome do peixe em referência tanto a Michelle e Barack como um aceno para o seu compromisso com a educação científica e a conservação ambiental na África.

Caloplaca obamae

JC Lendemer.

Uma espécie de líquen vermelho-alaranjado cresce apenas na Ilha de Santa Rosa ao largo da costa da Califórnia: o líquen ‘firedot’. Descoberto durante uma pesquisa em 2007, Caloplaca obamae foi o primeiro organismo a ser nomeado após o 44º presidente. Os pesquisadores realizaram as últimas coletas próximo do final da campanha presidencial de Obama, por isso eles escolheram C. obamae, em apoio às ações de Obama para a educação e ciência. Eles relataram sua descoberta na edição de março de 2009 da revista Opuscula Philolichenum.

Tosanoides obama

Richard L. Pyle.

O organismo mais novo a carregar o nome de Obama é um peixe cor-de-rosa, azul e amarelo que habita recife de corais. Tosanoides obama foi descoberto em junho do ano passado e novidade foi publicada na revista ZooKeys. Este é o único peixe a viver exclusivamente no Papahānaumokuākea Marine National Monument, uma reserva protegida que o presidente Obama expandiu para 1.508.870 quilômetros quadrados em agosto de 2016. Esse decreto tornou o maior lugar ecologicamente protegido do planeta, e proíbe qualquer extração comercial como a pesca ou a mineração em alto mar dentro do monumento. Richard Pyle, um biólogo marinho do Museu Bishop em Honolulu, descobriu e nomeou o peixe, e insiste, como outros biólogos antes dele, que é um elogio para homenagear boas ações de um presidente que demonstrou respeito e fez muito pela proteção do mundo natural.

Fonte: Science.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMesentério: novo órgão do corpo humano
Próximo artigoAstrobiologia: uma ciência emergente
Guellity Marcel
Biólogo, mestre em Ecologia e Conservação e apaixonado por ciência e tecnologia. Tem interesse em ecologia de populações e comunidades, sustentabilidade e mudanças climáticas, mas sua maior paixão são os negócios sociais e ambientalmente responsáveis. Atualmente está trabalhando no desenvolvimento de uma empresa para solucionar problemas socioambientais em larga escala.